ellamartin1

“Sempre me senti uma não-pessoa, e a única maneira de ser alguém foi provavelmente ser alguém diferente. Foi por isso que eu quis representar e ser atriz. Tento me tornar uma atriz tento ser verdadeira, mas freqüentemente as janelas se abrem, sem eu querer, para o vazio. Tenho medo de ficar louca. Tento pôr para fora o que há de verdadeiro em mim, mas é muito difícil. Às vezes, penso que tudo o que tenho a fazer é ser verdadeira. Mas isso não vem assim, e eu me digo que sou uma falsária, alguém que soa falso. Desejo fazer o possível desde o instante em que a câmera é acionada até aquele em que pára. Nesse momento, quero ser perfeita. Lee diz que tenho que ser eu mesma. Eu lhe respondo: eu mesma? O que é eu mesma? Quem? Não sou tão importante. Quem ele acha que sou: Marilyn Monroe?”

Marilyn Monroe, Marilyn, As Últimas Sessões.

 

  Ao que parece, Ella Martin é uma condessa. Ela tem 16 anos e vive muito bem no reino do Rio de Janeiro, obrigada. Não gosta de formalidades, abrevia quando pode. Não possui um portfólio, apenas um monte de redações escolares amassadas no fundo da gaveta. Escreve fanfics para se distrair, mas nunca levou muito a sério. Atualmente está tentando dar início a sua primeira estória original: Benévola. Escreve sem compromisso, apenas tentando se libertar de um monstro interno, seu sonho mesmo é ser atriz.

 

“Sorry for not being sorry.”